Congemas assina Manifesto da Frente pela Vida

Congemas assina Manifesto da Frente pela Vida


Manifesto: Saúde, Educação e Assistência Social em defesa da vida e da democracia

Congemas assina Manifesto da Frente pela Vida

Manifesto: Saúde, Educação e Assistência Social em defesa da vida e da democracia

 

 

30 de março de 2021

O presidente do Colegiado Nacional de Gestores Municipais de Assistência Social (Congemas), Elias de Sousa Oliveira, participou na segunda-feira (29), da live de lançamento do Manifesto: Saúde, Educação e Assistência Social em defesa da vida e da democracia, de autoria da Frente pela Vida.

A transmissão foi marcada pela homenagem e solidariedade das/os convidadas/os as mais de 300 mil famílias que perderam entes queridos para o coronavírus.

Além do Congemas, outras entidades de Assistência Social, Saúde e Educação assinam o manifesto, que destaca a Intersetorialidade Saúde-Educação-Assistência Social no enfrentamento da pandemia.

De acordo com o documento, “o Brasil passa por grave crise sanitária decorrente da segunda onda da Pandemia da Covid-19, cujos impactos afetam desigualmente seus cidadãos e cidadãs e alimentam crises econômica, social, política, cultural e educacional. Face aos efeitos perversos da inércia, incompetência e deliberada inoperância do governo federal, ampla mobilização social e política torna-se necessária e imperativa, para fortalecer alianças na sociedade civil, construir consensos, acordar bandeiras e apontar caminhos.”

O manifesto apresenta o posicionamento das instituições, elabora uma visão da conjuntura, propõe princípios e diretrizes e indica caminhos para garantir o direito à educação, com proteção integral de crianças e adolescentes, condições de segurança sanitária para os trabalhadores e proteção da vida de todos os cidadãos e cidadãs do Brasil.

Para o presidente do Congemas, um elemento fundamental exposto no manifesto é a necessidade de um orçamento justo e que garanta direitos, pois “sem financiamento não é possível efetivar as políticas públicas”, e apontou o corte de 65% nas primeiras parcelas de 2021 do orçamento da Assistência Social, recursos de áreas essenciais como: Proteção Social Básica - CRAS,  serviços de convivência para crianças e adolescentes, idosos e mulheres; e Proteção Social Especial - serviços de acolhimento para crianças e adolescentes, adultos, atenção à população em situação de rua.

Elias reforçou a importância da unidade em torno da intersetorialidade para que se consiga traduzir as demandas dos territórios na luta por políticas públicas, na defesa da democracia e da justiça social.

Até o momento o manifesto conta com cerca de 113 assinaturas de entidades nacionais e estaduais; fóruns estaduais, municipais e distrital; e grupos de pesquisa.

 

SAIBA MAIS

Leia o documento Manifesto: Saúde, Educação e Assistência Social em defesa da vida e da democracia

 

ASSISTA

Participação do Presidente do Congemas, Elias de Sousa Oliveira, na live de lançamento do Manifesto: Saúde, Educação e Assistência Social em defesa da vida e da democracia

 

LIVE COMPLETA

 

 

 

Por Danielle Cantanhede